O envelhecimento traz conquistas afetivas, emocionais e materiais. Mas traz também, consequências como a perda da sensibilidade, do controle sobre os movimentos e suas aplicações em atividades diárias básicas como alimentar-se e vestir-se.
O tratamento fisioterapêutico pode ser necessário em qualquer fase da vida, porém na Terceira Idade tem uma importância maior, não só de tratamento, mas como de prevenção.


➡ Um exemplo de prevenção seria evitar as posturas viciosas, que dificultam as atividades diárias do idoso, ocasionando encurtamentos musculares e dores; neste caso, a aplicação do tratamento fisioterapêutico através de alongamentos globais, fortalecimento da musculatura enfraquecida e com trabalho de marcha, melhoraria a postura e preservaria as articulações.



➡ A fisioterapia também é benéfica em relação aos riscos de quedas e acidentes. Além de reduzir a vulnerabilidade e fragilidade causada pela inatividade, minimiza as mudanças biológicas trazidas pelo envelhecimento. E ajudam no controle de doenças crônicas, favorecendo a estimulando o idoso a ter uma qualidade de vida muito melhor.

🔸 A fisioterapia para idosos está em constante crescimento já que a população de idosos e a expectativa de vida aumenta mais a cada dia.
Atualmente os idosos estão cada vez mais preocupados com a saúde. Há uma procura maior por terapias para tratamento e prevenção de doenças, com o objetivo ter uma boa qualidade de vida por mais tempo.